domingo, 21 de junho de 2015

Taylor Swift posta carta aberta à Apple

Com o recente anúncio de que seu mais novo álbum, “1989”, não estrearia no catálogo do novo serviço de streaming da Apple, o Apple Music, a ser lançado no final deste mês, Taylor Swift se sentiu na obrigação de dar um explicação para essa atitude e escreveu uma carta aberta à companhia em seu Tumblr pessoal sobre a política de remuneração do novo serviço, que segundo contratos já vazados na web, não pagará nenhum centavo aos artistas durante os 3 primeiros meses.
Leia na íntegra:
Eu escrevo isso para explicar porque estou segurando o lançamento do meu álbum, 1989, pro novo serviço de streaming, Apple Music. Sinto que isso necessita de uma explicação pois a Apple foi e continua sendo uma das minhas melhores parceiras em vender música e criar formas de me conectar com meus fãs. Eu respeito a companhia e as verdadeiras mentes engenhosas que tem criado um legado baseado em inovação e indo além.
Tenho certeza que vocês já sabem que a Apple Music estará oferecendo três meses gratuitos pra qualquer pessoa que assinar o serviço. Não tenho certeza se vocês sabem que a Apple Music não estará pagando os compositores, produtores, ou artistas por esses três meses. Eu fiquei surpresa, desapontada e achei algo completamente diferente dessa empresa historicamente progressiva e generosa.
Isso não é sobre mim. Sou muito grata por estar no meu quinto álbum e poder sustentar a mim mesma, minha banda, minha equipe e todo meu time de gestão fazendo shows. Isso é sobre o novo artista ou banda que acaba de lançar seu primeiro single e não será pago pelo seu sucesso. Isso é sobre o jovem compositor que acaba de receber seu primeiro pagamento e pensava que os royalties o ajudariam a sair das dívidas. Isso é sobre o produtor que trabalha incansavelmente para inovar e criar, assim como os inovadores e criadores da Apple são pioneiros em seu campo… mas não serão pagos por um quarto do valor de suas execuções em um ano.
Essas não são queixas de uma criança petulante e mimada. São sentimentos ecoados de cada artista, compositor e produtor no meu circulo social que tem medo de falar publicamente pois nós admiramos e respeitamos muito a Apple. Nós simplesmente não respeitamos essa atitude em particular.
Eu percebo que a Apple está trabalhando para alcançar um objetivo com o pagamento de streaming. Eu acho isso um belo progresso. Nós sabemos o sucesso astronomico que a Apple tem e sabemos que essa companhia incrível tem o dinheiro para pagar artistas, compositores e produtores por um período de três meses… mesmo que seja de graça para os fãs testarem.
Três meses é um bom período para não se receber nada e acho injusto pedir que qualquer pessoa trabalhe por nada. Eu digo isso com amor, reverência e admiração por tudo que a Apple já fez. Espero que em breve eu possa me juntar a eles em seu progresso em um modelo de streaming que pareça ser justo para aqueles que criam música. Acho que essa poderia ser a plataforma certa.
Mas eu digo a Apple com todo o respeito, não é tarde para mudar essa política e mudar a mente daqueles da indústria musical que serão profundamente e gravemente afetados por isso. Nós não pedimos pra vocês iPhones de graça. Por favor, não nos peçam pra lhes provermos nossa música sem nenhuma compensação.
Taylor